quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Crítica do filme: Um dia de cão.


Tá certo que esse filme eu não assisti no cinema (até porque eu nem nasci na época de sua estréia), mas ele merece ser comentado. Tinha conseguido esse filme fazia algumas semanas mas estava faltando tempo para assistir. Hoje criei coragem e digo uma coisa: Filme muito foda!! É legal ver Al Pacino nos seus bons tempos, heh.

A história do filme? Dois caras (três, mas o terceiro gelou e fugiu do trabalho) vão fazer um assalto a um banco. Mas as pessoas fora do banco percebem que está acontecendo um assalto, chamando a policia que cerca o prédio. E assim é o plot do filme: mostrando as coisas se desenrolando por dentro do banco.

Eu sinceramente adoro esse tipo de filmes que foca num só cenário, por exemplo o Jogos Mortais I (que pra mim é o único filme da série) e Menina má.com. Acho legal a evolução das sensações, sentimentos e todo o stress nesse único local. Você acaba até assimilando todo ele, se acostumando com o espaço. E isso é bom para a arte visual que é o cinema.

Uma outra coisa legal no filme é o personagem do Al Pacino (Sonny Wortzik) interagindo com os reféns, com a polícia e com os curiosos. É divertido ver ele fazendo graça para o público, que assisti tudo aquilo de camarote como se estivesse num filme. Cuidando bem dos reféns, não querendo causar nenhum problema com eles. Mas o estranho é que com os desconhecidos ele parece tratar bem, mas com seus familiares tratar com fúria. Acho que por causa das crises que o personagem vivenciou antes do assalto.

É engraçado ver que os "Corleones" estão trabalhando junto nesse filme. É sim! O "Fredo" e o
"Michael", heh. É, o segundo assaltante é o John Cazale.

Outra coisa engraçada são os policiais que estão cercando o Banco. Tem uns bem estilo "Vice City", heh. Mas isso é sinal dos tempos. A moda muda mais que a nossa tecnologia atual, heh.

O final do filme me deixou bem surpreso, heh. A polícia fez uma ação estilo Jack Bauer! Mas não vou contar como foi pra não dar spoiler chato, heh.

Enfim, o filme é muito emocionante, divertido e consegue te prender durante as 2 horas de duração.
Minha nota? Tomou um 10!

Um comentário:

Ela. disse...

Esse foi o primeiro dvd que eu comprei quando comecei a juntar dinheiro. Tudo bem que é um filme "temporal", afinal, sua premissa não é tão relevante nos dias de twitter de hoje, quando tudo está sendo mostrado a todo tempo; mas, essa é a única ressalva. A trama é muito bem feita, e o Al Pacino é muito foda!

Mariana Brigido